Educomunicação Sociambiental

Por Jéssica Delcarro (ES), da Renajoc e da Agência Jovem de Notícias | Imagem: Luiz Altieri

Educomunicação socioambiental foi tema de um painel na tarde desta sexta-feira, 26, durante o IV Encontro Brasileiro de Educomunicação, que acontece em São Paulo.

Experiências educomunicativas em áreas de preservação ambiental deram a tônica das exposições que revelaram conquistas e problemas no decorrer dos processos locais.

Débora Menezes foi uma das expositoras. Ela é educomunicadora da Parque Nacional do Pau Brasil, onde a educomunicação auxiliou os moradores da região – de crianças a idosos – a compreender melhor a função do parque e a compreender melhor a necessidade de gestão participativa para o Parque.

A utilização de música em oficinas realizadas nas comunidades tradicionais e assentamentos rurais, na Amazônia, foi apresentada pela pesquisadora da EMBRAPA Vânia Beatriz Vasconcelos de Oliveira, “por meio da reflexão sobre as letras das músicas podemos discutir e analisar questões ambientais”.

“Com esse trabalho foi possível promover a difusão de soluções tecnológicas para a conservação ambiental e estimular a ação cidadão por meio dos moradores para o desenvolvimento sustentável”, complementa Vânia Beatriz.

Pesquisadora do Núcleo de Comunicação e Educação/USP, Silene de Araújo Gomes Lourenço, realizou uma pesquisa que buscava refletir como a Educomunicação pode contribuir para o encontro do “eu – tu”, construindo espaços de espontaneidade e relações de afeto entre os seres humanos e desses com o mundo à sua volta.

Educomunicação, afeto e meio ambiente foi uma experiência adquirida por meio do trabalho desenvolvido na Secretaria de Meio Ambiente de São José dos Campos, trabalhando questões ambientais por meio de práticas educomunicativas.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *