Cobertura educomunicativa no Sesc 24 de Maio

EDUCOMUNICAÇÃO NO DICIONÁRIO

A Academia Brasileira de Letras reconheceu o conceito de Educomunicação pelo projeto Novas Palavras. A definição adotada pela @abletras_oficial é a mesma que nós da Vira adotamos, em conjunto com grupos acadêmicos e outras organizações. Educomunicação é, por definição:

  1. Conjunto de conhecimentos e ações que visam desenvolver ecossistemas comunicativos abertos, democráticos e criativos em espaços culturais, midiáticos e educativos formais (escolares), não formais (desenvolvidos por ONGs) e informais (meios de comunicação voltados para a educação), mediados pelas linguagens e recursos da comunicação, das artes e tecnologias da informação, garantindo-se as condições para a aprendizagem e o exercício prático da liberdade de expressão.
  2. Formação e atividade profissional do educomunicador, relacionadas ao estudo e aplicação desses conhecimentos.

Palavras relacionadas: 

educomunicador adjs.m.educomunicativo adj. (cultura educomunicativa, vivências educomunicativas)

O reconhecimento foi divulgado pelas redes sociais:

Exemplos de uso

O projeto buscou exemplificar o termo com trechos de publicações de grupos acadêmicos, órgãos públicos e organizações da sociedade civil que trabalham com Educomunicação, como o Departamento de Comunicações e Artes da ECA/USP, a Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação – ABPEducom e a Secretaria Municipal de Educação da Cidade de São Paulo:

“Os esforços do departamento vêm sendo reconhecidos e legitimados através da adoção do conceito e da prática da educomunicação como política pública, nos âmbitos do legislativo e do executivo, nos níveis federal, estadual e municipal. A partir de 2004, por exemplo, a cidade de São Paulo passou a contar com um dispositivo legal (Lei 13.941) que estabelece a prática educomunicativa como meta a ser alcançada pelas diversas secretarias do município. Em nível federal, o Ministério do Meio Ambiente adota, desde 2005, o paradigma educomunicativo como orientação para seu programa de educação ambiental. Em 2010, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAME) reafirmou esta política. Por seu turno, o Ministério da Educação incluiu entre os macrocampos do Programa Mais Educação o conceito da educomunicação, como opção de registro para a outorga de auxílio na implementação de projetos inovadores no ensino médio, atendendo, até o momento, mais de 3.500 escolas em todo o país. A Licenciatura em Educomunicação, instalada em fevereiro de 2011, representa a mais importante contribuição do Departamento de Comunicações e Artes (CCA) para a área da graduação da ECA/USP.”

“A Educomunicação é entendida pela ABPEducom como um paradigma orientador de práticas sócio-educativo-comunicacionais que têm como meta a criação e fortalecimento de ecossistemas comunicativos abertos e democráticos nos espaços educativos, mediante a gestão compartilhada e solidária dos recursos da comunicação, suas linguagens e tecnologias, levando ao fortalecimento do protagonismo dos sujeitos sociais e ao consequente exercício prático do direito universal à expressão.”

“As iniciativas para construir uma cultura educomunicativa na Rede só são possíveis por meio da formação continuada dos profissionais da Educação. Desde 2001, com a implantação do Projeto Educom.Rádio, a Rede Municipal de Ensino tem recebido em seus territórios especialistas em Educomunicação para ampliar o repertório das linguagens de comunicação e suas tecnologias com o propósito de fortalecer o protagonismo das crianças e adolescentes e conectar a escola a uma pedagogia freiriana, que respeita o valor da pluralidade dos sujeitos na escola.”

Sobre o Projeto Novas Palavras

A Academia Brasileira de Letras apresenta toda semana uma palavra ou expressão que passou a ter uso corrente na língua portuguesa, podendo ser um neologismo, um empréstimo linguístico ou mesmo um vocábulo que, apesar de já existir há algum tempo na língua, tem sido usado com mais frequência ou com um novo sentido nos dias de hoje.

A criação, o uso e a difusão de uma nova palavra ou expressão vêm da necessidade que temos de nomear algo que faz parte da nossa realidade ou que nossa inteligência e percepção foram capazes de identificar com mais intensidade.

Conhecer o significado de novas palavras enriquece nosso vocabulário e nos faz mergulhar na atmosfera intelectual em que vivemos. Mais do que isso, contribui para o pleno desenvolvimento de nossa capacidade de comunicação, amplia a compreensão que temos do mundo e nos torna aptos a identificar problemas, buscar soluções e sermos agentes de mudança em prol de uma sociedade mais humana, ética e justa.

Cobertura educomunicativa no Sesc 24 de Maio. Acervo Agência Jovem de Notícias

Ver +

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *