Educação pública no Pará será tema de seminário

As mudanças de paradigmas deste século já não nos permitem ver a educação só como direito social de cidadania e dever do Estado, nem apenas como produtora de capital humano voltado às necessidades do mercado. A educação transcende os marcos da política econômica e tem papel estratégico para a garantia dos direitos humanos econômicos, sociais, culturais e ambientais na nossa sociedade.
Por isso, o Instituto Universidade Popular (Unipop) realizará, nos municípios de Marabá e Santarém, em Belém, um ciclo de seminários sobre a participação e o controle da política educacional no Pará.
O evento, fruto da parceria entre UNIPOP e Fundação Carlos Chagas, organização que atua há mais de 40 anos na área educacional, pretende divulgar os resultados da pesquisa desenvolvida pela UNIPOP, por meio do projeto Ampliando Capacidades Técnicas e Políticas para a Incidência na Política Educacional no Estado do Pará.
A pesquisa realizou um mapeamento sobre a situação educacional do estado, em especial Belém, Marabá e Santarém. O estudo foi desenvolvido no importante contexto de aprovação, na Câmara dos Deputados, da destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação. O montante faz parte do Plano Nacional de Educação (PNE-2011/2020).
A proposta é uma reivindicação histórica dos movimentos sociais e abre uma oportunidade única para o desenvolvimento social do Brasil, que apesar de ser a sexta economia do mundo, ostenta a 84ª posição em relação ao Índice de desenvolvimento Humano, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com Regina Damasceno, da Unipop, o PNE, se concretizado de forma transparente e participativa, será um marco na melhoria da educação brasileira.
“Esse índice da Onu é significativo, mas não detalha os problemas que vivenciamos no país. A maioria das dificuldades, por exemplo, são concentradas nas regiões Norte e Nordeste, que sofrem com problemas graves como a precariedade da infraestrutura e da má qualificação e valorização dos profissionais da educação. Assim, os seminários assumem maior importância, porque cumprem o papel de articular as entidades representantes da sociedade civil para participar, diretamente, da construção de um novo cenário na educação paraense e brasileira”, afirma.
O Ciclo de Seminários pretende realizar debates sobre a aplicação e viabilidade do Plano Nacional de Educação, bem como estimular discussões sobre a política educacional no Pará, considerando todos os níveis e modalidades de ensino, como a educação básica, de jovens e adultos, o ensino profissionalizante, a educação no campo e o financiamento. Para isso, contará com a participação de renomados pesquisadores da área, representantes do Poder Público e da sociedade civil organizada.
A organização do evento pretende, após os seminários, estimular a criação de uma rede de organizações sociais para incidir no controle social da política educacional e na construção de um novo paradigma nos rumos da educação pública no Pará e no Brasil, além de fortalecer os espaços de resistência já existentes como a campanha Nacional pelo direito à educação.
Serviço
1° Ciclo de Seminários: Participação e Controle da Política Educacional no Estado do Pará
Marabá:
Data: 1° de Novembro de 2012.
Hora: de 8h as 14h.
Local: Auditório do Campus da Universidade Federal do Pará
Santarém:
Data: 06 de novembro de 2012.
Hora: de 8h as 14h.
Local: Auditório do Instituto Esperança de Ensino Superior
Belém:
Data: 13 de novembro de 2012.
Hora: de 8h as 18h.
Local: Auditório do Hotel Beira Rio
Contatos: (91) 8016-8888/ (91)3224-9074.
Mais informações:
www.unipop.org.br
www.facebook.com/universidadepopular
Historiador, educador do Instituto Universidade Popular e membro do Instituto Amazônico de Comunicação e Educação Popular - IACEP.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *