“Do cinza ao verde” na Polônia

Por Gloria Svaizer e Nicole Martinelli (traduzido por Jéssica Rezende)

Dia 29 de novembro começou a 14ª Conferência Internacional da Juventude sobre mudança climática na Polônia. Voamos para a cidade fria de Katowice para relatar o que vai acontecer e para encontrar uma mistura de culturas.

A primeira coisa que você vê quando aterriza na cidade polonesa, na estrada entre o aeroporto e o centro, são as indústrias de carvão emitindo enormes nuvens cinzentas que obscurecem o céu.

Katowice é a cidade que este ano sediará a Conferência Internacional sobre Mudanças Climáticas (COP24), onde os políticos se reúnem para discutir sobre o futuro do nosso planeta.

Isso pode parecer uma contradição: por que a reunião sobre mudança climática é realizada em uma cidade onde a indústria de carvão se destaca?

Bem, é verdade que Katowice costumava ser uma das cidades mais poluídas da Europa por causa do carvão, mas agora esta cidade também está tentando fazer melhor, tanto para as pessoas que respiram ar poluído quanto para o clima em termos mais gerais. Em torno da cidade, é possível ver slogans como “do cinza ao verde” e também imagens de como o combustível fóssil deve ser abolido.

A COY (Conferência internacional dos jovens sobre mudanças climáticas), agora em sua 14ª edição, é um evento que envolve um número cada vez maior de adolescentes e jovens lutando contra as mudanças climáticas. Realiza-se anualmente em preparação à COP (Conferência das Partes), este ano de 29 de novembro a 1 de dezembro.

O principal objetivo da COY é influenciar as delegações dos países em seus processos de tomada de decisão em relação ao meio ambiente. Este ano participam do evento cerca de 2000 jovens de mais de 100 países. Eles discutirão e compartilharão conhecimento e experiências sobre as ações que estão empreendendo para afrontar as mudanças climáticas e o futuro do planeta.

O tema quente deste ano é como o Acordo de Paris será implementado e se os países foram leais ao que disseram que fariam para melhorar a situação. Em 2018, também houve 18 COYs nacionais (L-COYs), que reuniram milhares de jovens em seus países.

Essa foi uma das iniciativas que busca envolver uma quantidade maior de pessoas na luta pelo bem-estar de nosso planeta. Porque, como disse Krzysztof Tarabura, membro do conselho da equipe organizacional do COY14, “todo mundo precisa fazer parte disso”.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *