Diversidade religiosa na Cúpula dos Povos

Na luta contra a intolerância religiosa e pela paz muitos representes de diversos terreiros estão presentes na Cúpula dos Povos com o objetivo de preservar, cultivar, valorizar e divulgar a cultura e as tradições afrodescendente, por meio do diálogo e, assim, alcançar a integração entre os movimentos e povos de nossa humanidade. Foi garantindo uma tenda para pautar a diversidade religiosa, mas não foi a tenda que me moveu a escreve.

Hoje de manhã circulando pelo aterro do flamengo foi possível assistir diferentes manifestações de matriz africana, como rodas de dança, cânticos, mantendo o diálogo com outros povos de maneira lúcida. Cansada de circular pelo espaço do Aterro, sentei para vislumbrar o encontro de povos tão diferentes, africanos, indígenas, nordestino e coreanos, cada um com seu instrumento, do seu jeito, sua cor, a diversidade no mesmo ritmo e ânimo…

Fiquei emocionada observando e descobri que é nesses espaços que eu quero estar, que são esses momentos que me fazem bem à alma e nos fortalece para continuar a nossa caminhada. Fechei os olhos e desejei a presença de todos(as) companheiros(as) que lutam e acreditam no mundo onde é possível a diversidade viver em harmonia.

 

Por Elisangela Cordeiro | Imagem: Arquivo Cúpula dos Povos

Vania Correia

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *