Diário Antirracista, dia 8

A ativista Keit Lima ocupou o Diário Antirracista para falar sobre o conceito de filtragem racial: quando uma pessoa negra é tida previamente como suspeita de crimes pela cor da sua pele.

Por Redação AJN

Para o 8º capítulo da jornada antirracista, o Samuel Emílio abriu espaço para as contribuições da Keit Lima: Mulher preta. Gorda. Periférica. Ativista, que tem como propósito de vida e luta a equidade racial, gênero e classe.

Keit é agente de transformação social, movida por conexão com pessoas. A primeira mulher a residir e coordenar a escola de líderes da Educafro (entidade sem fins lucrativos que luta pela inclusão de jovens negros e brancos de baixa renda no ensino superior), co-fundadora do movimento Engaja Negritude, que tinha por objetivo alinhar candidatas(os) negras(os) em uma pauta única. Líder RAPS – Rede de Ação Política para Sustentabilidade, Aluna RenovaBR Cidades, Líder do Programa de Aceleração do Desenvolvimento de Lideranças Femininas Negras: Marielle Franco.

A Keit ocupou o canal do Samuel no Diário Antirracista para falar sobre o conceito de Filtragem Racial:

Filtragem racial, de uma forma simples e direta, é quando uma pessoa negra é acusada injustamente como suspeita apenas por ser negra. é uma prática extremamente racista, discriminatória, mas muito rotineira aqui no Brasil, e afeta a vida de milhares de pessoas. É um projeto político e histórico que vem colocando o corpo negro como suspeito para ficar na margem. (…) A filtragem racial afeta a vida de milhares de pessoas. Pessoas estão sendo encarceradas, pessoas estão sendo mortas.

A Keit chama todos à reflexão:

Quando você vê uma pessoa na rua que você lê como suspeita, qual a pigmentação dessa pessoa? Qual é a cor dessa pessoa? Quais são os traços dessa pessoa? E o porque que você lê essa pessoa como suspeita? Em qual momento você começou a determinar a cor e os traços de uma pessoa suspeita. E eu quero que você pense sobre o racismo estrutural que vivemos no país. Eu quero que você pense qual é o seu papel nessa luta antirracista.

Diário Antirracista, dia 8

Conheça as missões de hoje:

Missão 1: Ler as histórias do Carlos, Roberto, Cleiton, Wilton, Wesley, Rodrigo e Bárbara. 

Link 1: 3 anos da Chacina de Costa Barros: 5 jovens mortos, 111 tiros

Link 2: Condenada sem provas, Bárbara Querino é absolvida pela segunda vez

Link 3:  PM confunde guarda-chuva com fuzil e mata garçom no Rio, afirmam testemunhas

Missão 2: Assistir o Documentário 13ª Emenda.


Se você quiser receber o conteúdo do diário pelo Whatsapp, inscreva-se na lista de transmissão. Quer uma companhia mais próxima nessa jornada? Convide uma amiga ou um amigo para passarem juntos por esse processo. Clique aqui para receber todos os conteúdos direto no seu Telegram: https://t.me/diarioantirracista

Dá pra se cadastrar nesse link e receber os conteúdos por e-mail também: https://bit.ly/TermineSeuCadastroNoDA 

Você também pode seguir o Samuel Emílio no Youtube para assistir aos vídeos do diário antirracista e também receba conteúdo pelo perfil do Samuel Emílio no Instagram!

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *