Diário Antirracista, dia 22

No vídeo de hoje começamos algumas reflexões sobre negras e negros no mercado de trabalho, a partir das contribuições da administradora e ativista Júlia Gomes

Por Redação AJN

A protagonista do vídeo de hoje é a Júlia Gomes, aEla é administradora, trabalha com recrutamento e seleção e ativista na causa da inclusão de jovens negros no mercado de trabalho e Líder de Diversidade e Inclusão na Eureca.

A Júlia vem ocupar o Diário Antirracista para falar de um tema que impacta a vida de muitas pessoas: a inserção de pessoas negras no mercado de trabalho. Ela começa compartilhando alguns dados sobre o tema:

Quando eu digo que a nossa população não é representada nas 500 maiores empresas do país, isso vem de uma pesquisa que foi desenvolvida pelo Instituto Ethos, com o objetivo de trazer um retrato da divisão de diversidade no quadro dessas empresas. No quesito das pessoas negras, a gente tem um cenário tenebroso; a gente tem cerca de 57,5% desses aprendizes negros, 28,8% dos estagiários, 58,2% dos trainees, 35,7% dos cargos funcionais, 6,3% dos cargos de gerência, 4,7% dos cargos executivos e 4,9% dos cargos de conselho. 

Como fica claramente demonstrado, pouquíssimas pessoas negras ocupam altas posições hierárquicas nas 500 maiores empresas do Brasil. Em um país com 56% da população negra, esses dados significam um verdadeiro boicote. Olhando para outra vertente, a Julia nos conta que a maioria dos micro empreendedores brasileiros são pessoas negras:

Tem um dado super importante também, que é um dado do IBGE, que diz que 64,2% da população de desempregados do nosso país é composta por pessoas negras. E um outro dado também interessante do SEBRAE, é que 66% dos empreendedores do nosso país são negros. E aí, é importante lembrar que esse empreendedorismo não é aquele empreendedorismo romantizado que a gente costuma ver nas lives da vida. Não é um empreendedorismo de oportunidade. Normalmente, o negro quando vai empreender, é o empreendedorismo de sobrevivência: ele não encontra espaço no mercado de trabalho, ele não se sente confortável em performar, ele simplesmente não recebe nenhum sim, e aí ele vai empreender por conta própria. 

É papel de todas as pessoas, principalmente as brancas, questionar a não presença de negros nos seus locais de trabalho e, ao mesmo tempo, dar suporte à pessoas negras empreendedoras:

E aí se você não está no ambiente organizacional, se você não está fazendo uma faculdade, uma escola e não pode questionar esses ambientes, eu te convido a questionar quais são os produtos que você está consumindo, quem são as pessoas que estão à frente desses pequenos negócios que você está demandando. Isso também é importante: que a gente valorize essas pessoas em tudo o que a gente for fazer, que a gente racionalize todas as nossas relações. 

Assista o vídeo completo:

Diário Antirracista, dia 22

Acompanhe as missões:

Missão 1: Ler a Orientação do Ministério Público do Trabalho sobre ações afirmativas no processo seletivo

Missão 2: Faça provocações no seu trabalho para entender como mais ações afirmativas podem ser realizadas no processo seletivo e nas promoções internas dentro da organização. Pergunte se é possível reservar um budget para diversidade. Se um programa de mentorias pode ser criado para grupos minorizados. Se coletivos negros, de mulheres, LGBT’s podem ser criados e fortalecidos.

Se você quiser receber o conteúdo do diário pelo Whatsapp, inscreva-se na lista de transmissão. Quer uma companhia mais próxima nessa jornada? Convide uma amiga ou um amigo para passarem juntos por esse processo. Clique aqui para receber todos os conteúdos direto no seu Telegram: https://t.me/diarioantirracista

Dá pra se cadastrar nesse link e receber os conteúdos por e-mail também: https://bit.ly/TermineSeuCadastroNoDA 

Você também pode seguir o Samuel Emílio no Youtube para assistir aos vídeos do diário antirracista e também receba conteúdo pelo perfil do Samuel Emílio no Instagram!

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *