Diário Antirracista, dia 12

O Samuel está de volta para o 12º dia da jornada de reflexões proposta no Diário Antirracista, para discutir um tema bastante importante: interseccionalidades.

Por Redação AJN

“mas e as outras pessoas pobres, as que não são negras. A gente não devia estar falando delas também?”

O Samuel responde a essa pergunta utilizando um conceito complexo: interseccionalidade, que é o estudo do conjunto de variáveis sociais que influencia a vida das pessoas e que implica em diferentes níveis de opressão, dominação ou discriminação.

Ele explica o caso brasileiro:

Hoje, aqui no Brasil e no mundo inteiro, as pessoas não são vítimas de um preconceito específico, elas não são punidas, elas não recebem menos oportunidades só por conta da cor da pele delas. Simultaneamente ao fato de que elas recebem menos oportunidades por serem negras, elas também podem receber menos oportunidades por serem pobres, por serem mulheres, por serem trans, por serem PCDs. Uma mesma pessoa pode ser mulher, preta, mãe, PCD. Toda essa complexidade de variáveis vai fazer com que ela sofra cada vez mais preconceito. (…) Então, uma pessoa pobre não negra, uma pessoa pobre que seja amarela, ou seja banca, ela tem mais possibilidade de ascender socialmente do que uma pessoa que é pobre e negra. Essa pessoa pobre e negra tem mais possibilidade de ascender socialmente do que uma pessoa que é pobre, negra e trans.

Diário Antirracista, dia 12

Confira as missões do dia 12

Missão: Assistir o vídeo da Ana Paula Xongani e anotar as suas percepções sobre esse aprendizado:

Missão Extra: Sigam a Ana Paula no Instagram


Se você quiser receber o conteúdo do diário pelo Whatsapp, inscreva-se na lista de transmissão. Quer uma companhia mais próxima nessa jornada? Convide uma amiga ou um amigo para passarem juntos por esse processo. Clique aqui para receber todos os conteúdos direto no seu Telegram: https://t.me/diarioantirracista

Dá pra se cadastrar nesse link e receber os conteúdos por e-mail também: https://bit.ly/TermineSeuCadastroNoDA 

Você também pode seguir o Samuel Emílio no Youtube para assistir aos vídeos do diário antirracista e também receba conteúdo pelo perfil do Samuel Emílio no Instagram!

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *