Delegados opinam sobre Eixos

Entrevistamos dois delegados que deram suas opiniões sobre o que foi discutido nos Eixos 3(Protagonismo e Participação de Crianças e Adolescentes) e 4(Controle Social da Efetivação dos Direitos). Confira a Seguir:

Eixo 3: Carlos Júnior, 17 anos, São Paulo(SP)

Para ele as discursões no eixo foram bem agitadas. Ele disse que houve reclamações até que alguns delegados não tinham preparação. “Apesar de tudo, a proposta mais discutida foi como as crianças e adolescentes poderiam participar das politicas públicas”. Uma das propostas trazidas por seu Estado foi a de que crianças e adolescentes tivessem participação total em todos espaços, seja em conferências ou em outros debates, sem a manipulação de adultos.

Eixo 4: Fátima Ribeiro, Lavras (MG)

A delegada Fátima Ribeiro, a princípio, estava no Eixo 3, mas ao chegar na conferência foi designada para o Eixo 4.Ela afirma até que não sabia sobre o que estava tratando o seu novo Eixo e também que durante as discursões haviam “energias rolando”. Uma das propostas lançadas era a do fundo da infância em relação à ação e fiscalização pela sociedade civil.

Ela deu continuidade dizendo que ficou satisfeita com a aprovação por unanimidade da proposta de mobilizar as escolas para estabelecerem atividades com mídias entre alunos e professores.

Texto e fotos: Anderson Francisco (PB), adolescente educomunicador em Brasília

 

Bruno Ferreira
Jornalista, professor e educomunicador. Responsável pelos conteúdos da Agência Jovem de Notícias e Revista Viração.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *