Cúpula dos Povos: Água, um bem comum (em Português – in English)

Uma das pautas discutidas na Cúpula das Nações é a defesa da água, no estande “Água, Rios e Povos”, que busca dar importância às 1100 milhões de pessoas no mundo sem acesso à água potável.

O tema foi tratado em exposição que evidencia diversos problemas no ciclo vital da água, palestras sobre a tal da economia verde e discussões sobre meios de se maximizar o uso da água.
Esses são alguns casos abordados na exposição: a transposição do Rio Jordão para o deserto de Néguev gerando um conflito pela água entre a Palestina e Israel; a barragem de Gibe III na Etiópia que negligencia o direito humano tanto pelo governo como por organizações privadas; e o impacto causado pelas barragens de Santo Antônio e Girau no Rio Madeira que atingiu muitas comunidades indígenas e ribeirinhas.
A chamada economia verde e sustentável é um dos pontos discutidos durante as palestras e conversas neste estande, que destaca a importância de se compartilhar os meios verdes e sustentáveis para ampliar seus efeitos na sociedade.
As discussões continuam ao longo da Cúpula dos Povos e vão desde a degradação ambiental à uma nova política para a água nos próximos 15 anos, mostrando possíveis soluções sustentáveis que também possam favorecer o crescimento econômico com justiça social.

Por João Barreto

***

In English

People’s Summit: Water, a common good

One of the topics discussed at the People’s Summit is the importance of water, at the stand Water, Rivers and People”, that gives visibility to the 1100 million people in the world without acess to potable water. This issue was discussed within an exposition of serious problems at the water vital cicle, lectures on green economy and reflections on ways to optimize the use of the water.

These were some of the situations presented at the exposition: the transposition of the Jordan River to the Néguev desert, generating a water conflict among Palestina and Israel; the Gibe III dam in Ethiopia, sustained by the government and private organizations in ways that neglect human rights and, finally, the impact caused by Santo Antonio and Jirau dams at Madeira River, which aflicts several indian and local communities.

The so called green and sustainable economy is another topic discussed during lectures and talks at the stand, pointing to the urgence of sharing green and sustainable means and broadening it to reach society in a wider direction.

Discussions will continue during the People’s Summit and will go from environmental degradation to a new water policy for the next 15 years, showing possible sustainable solutions that can favor economical growth with social justice.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *