COP20: Bate-papo com uma negociadora

Paula Nishizima e Reynaldo Gosmão*, Agência Jovem de Noticias

O desmatamento das florestas tropicais é responsável por 25% das emissões globais de gases de efeito estufa. Este número é superior às emissões do setor de transportes em todo o mundo. Precisamos de redução de emissões do desmatamento das florestas tropicais, através da proteção das florestas para que possamos proteger a biodiversidade e o sistema climático. Assim conseguiremos respeitar os povos indígenas –  garantindo a participação e facilitando o maior controle dos recursos florestais pelas comunidades locais, além de uma divisão justa dos benefícios e respeito de seus direitos.

Ontem (01/12), aconteceu a primeira reunião da delegação brasileira na COP20. Aproveitamos a oportunidade para entrevistar a representante do Brasil nas negociações sobre Floresta, Thelma Krug, acompanhe a entrevista na íntegra:

Quais as expectativas do Brasil nas negociações relacionadas à temática das Florestas?

Esse tema é bastante sensível e nós temos discutido no Brasil como a gente vê a inserção de florestas nos próximos acordos internacionais. O setor de uso da terra e mudanças de uso da terra em florestas é o único setor em que temos a floresta absorvendo CO2 , então há uma grande possibilidade dos países reportarem grandes remoções [de CO2]. Mesmo se você não é muito ambicioso no seu corte de emissões, o fato de você remover muito já neutraliza, não precisaria fazer muita coisa domesticamente. Nós temos um pouco dessa preocupação com a  forma como os países desenvolvidos vêm incluindo as florestas para demonstrar cumprimento das suas reduções acordadas. O Brasil é um país com grandes reservas florestal. Ao mesmo tempo que a gente tem a preocupação com as florestas,  se não houver muita ambição a gente teme que os países não vão fazer muito em outros setores que são os setores fundamentais. Ao mesmo tempo queremos salvaguardar nossos interesses, então estamos ainda em discussões internas para ver uma melhor arquitetura que considere nossas preocupações, ao mesmo tempo que nós possamos nos beneficiar de um acordo nessa área.

O Que o Brasil tem feito para proteger nossas florestas?

O Brasil tem sido considerado internacionalmente o país que mais fez em termos de redução emissões. Isso não é só o reconhecimento, o próprio Painel Intergovernamental de Mudanças do Clima (IPCC, do inglês ‘Intergovernamental Panel for Climate Change’), com seu relatório no ano passado, já mostra uma redução grande relacionada ao setor florestal. Muito disso se deve à contribuição do Brasil desde 2004 com a redução de desmatamento. Espero que o Brasil continue fazendo essas ações que são muito representativas e que nenhum país dessa convenção fez até agora.

Com o governo brasileiro tem dialogado com os povos indígenas e as comunidades locais dependentes das florestas, para que seus interesses também sejam representados nas negociações sobre florestas na COP20?

A convenção introduziu o tema de REED+, que é sobre a redução de desmatamento, degradação e conservação. Dentro dessa discussão ela desconhece essa preocupação com os povos indígenas. Ela reconhece a preocupação com a biodiversidade e é claro que isso por enquanto está muito no papel. Porque a gente ainda não conseguiu implementar esse incentivo positivo que a convenção criou e que o Brasil foi o primeiro país a submeter elementos para que ele receba efetivamente pagamentos em função do desmatamento.

 

*Integrantes da delegação brasileira na COP20

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *