Construindo demandas para a arte com Alan Brown

Somxs todxs artistas!

A palavra chave foi experimentar. Alan Brown, professor norte-americano, em sua palestra “Construindo demandas para a arte”, afirmou acreditar que com o desenvolvimento de novas tecnologias é possível ampliar as vivências do público promovendo sua participação mais ativa na arte. Essa prática, além de aproximar o produtor cultural do consumidor e, por vezes, inverter e unificar os seus papeis, cria possibilidades de promover a democratização da cultura.

De maneira simples pode-se surpreender o público e convidá-lo a conhecer novas formas artísticas, mas para isso é necessário que os grupos artísticos se desprendam das dependências tradicionais e ocupem as vias mais populares. Convidar o público a contar suas histórias, encenar, dançar, expor suas fotos em espaços até então inusitados, ou pintar os muros, ruas e prédios abandonados, são meios de fazer a arte trazer vida à vida.

Para aproximar o valor da arte é preciso dar ao público livre poder de atuação sobre ela, conduzindo experiências em vários lugares o tempo todo como forma de inserir mais um sentido ao ser humano que possa embelezar o seu cotidiano.

“Ajudar a explorar a arte, essa é a melhor maneira de construir a demanda” – Alan Brown.

Por Beatriz Jordan, jovem comunicadora

tuliobucchioni

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *