Construindo caminhos da autonomia

 

No finalzinho da conferência estadual, crianças e adolescentes reúnem-se para definir critérios e eleger delegados para a etapa nacional. Os adolescentes não  permitiram a presença de adultos na plenária de eleição de delegados, segundo eles, essa decisão foi tomada para evitar manipulação nas escolhas dos delegados.

Os/as delegados serão escolhidos entre as 12 regiões de integração do Pará, sendo dois por região. Esse foi o ponto mais polêmico da plenária de aprovação do regimento. Segundo os adolescentes, é preciso garantir a representatividade e diversidade cultural, religiosa, étnica, religião e regional, e só será possível essa representatividade respeitando a imensa particularidade entre as regiões do Pará.

Ao total serão 24 crianças e adolescentes que participaram da etapa nacional, defendendo e apresentando as políticas publicas de garantia de direitos de crianças e adolescentes no Estado. A principal preocupação do adolescentes é como será o processo pós-conferência e para onde vão as propostas deliberadas na conferência nacional.

Saiba mais:

O que é 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente?

 


Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *