Compartilhando histórias e construindo propostas

 

Por Mateus Costa, Fabio Pantaja, João Lopes

Todos deitados. Foi assim que começou a oficina do eixo 1 que teve como tema a promoção dos  direitos.  O objetivo da dinâmica, que convidou todas as crianças e todos os adolescentes a se deitarem no chão e pensar nas coisas boas de ser criança, foi relaxar para iniciar a conversa sobre o direito das crianças e dos adolescentes

A oficina realizada pela Fundação Curro Velho, teve como facilitador Rodrigo Alves, que é o psicólogo,  e o professor do teatro  Alexandre  Rose. A oficina teve a participação de 20 crianças e adolescentes de diferentes municípios do Pará.

Quando a roda de conversa iniciou houve diferentes falas sobre situações de direitos violados. Teve o depoimento de uma adolescente de 17 anos que denunciou a prostituição infantil  no município Paraopebas. Seguindo a conversa,  um  adolescente do município de Belém  contou  que quando criança se envolveu com o mundo das drogas e do crime e foi resgatado pelo projeto de uma ONG, que trabalha com a cultura hip hop. Hoje ele agradece e defende o direito das crianças e dos adolescentes de terem acesso à cultura.

A roda foi pautada por diversos depoimentos de crianças e adolescentes que tinham muitas histórias para contar e compartilhar.

 

Saiba mais:

O que é 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente?

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *