Como você entende a sexualidade? Saiba que é em 4D!

Equipe do Programa Adolescer, para a Agência Jovem de Notícias

Ilustração por Natália Forcat, colaboração para a Viração

 

No texto anterior, comentamos que a sexualidade tem diversos aspectos (para ler, clique aqui), e estamos pensando aqui em 4 dimensões: biológica, psicológica, social e cultural. Ou seja, sexualidade em 4D!

Quando pensamos na dimensão biológica, estamos falando de todas as formas em que a sexualidade se manifesta em nosso corpo: pelos hormônios, que explodem na puberdade; mudanças no corpo – pêlos, seios, cintura, espinhas no rosto, a voz mais grossa etc.; incluímos também as sensações que temos ao tocar e sermos tocados, que experimentamos desde crianças, quando estamos conhecendo nosso corpo, suas diferentes partes e sensações que nos provocam. Falamos também da aparência que nosso corpo assume, e as reações que ela nos causa, e causa em outras pessoas. O cuidado com o nosso corpo pode ainda ser incluído nesta dimensão da sexualidade.

Essa experiência na relação com o nosso corpo, desde muito pequenos, e depois na relação com outras pessoas, a partir da adolescência, apresenta aspectos psicológicos, a tal “segunda dimensão”. Sentimentos, emoções, ideias que passam por nossa cabeça quando nos conhecemos, quando temos as sensações físicas provocadas por toques, quando nos sentimos atraídos por alguém, ou quando nos apaixonamos. Há também os conflitos, certo? Lidar com as transformações que acontecem em nosso corpo, com as expectativas, aquilo que gostaríamos de ser, mas que nem sempre alcançamos. O medo ao nos apaixonarmos, ao nos relacionarmos com outras pessoas, as dúvidas. Um turbilhão de emoções, sentimentos que acompanham a experiência da sexualidade sempre. Dimensão importantíssima, não?

E as duas últimas dimensões, tão importantes quanto as anteriores, influenciam diretamente a maneira como vivemos a sexualidade: aspectos sociais e culturais estão presentes nos mínimos gestos e comportamentos, quando nos relacionamos com nosso próprio corpo ou com outras pessoas, desde que nascemos. Por exemplo, no país em que vivemos, como é entendida a sexualidade? Quais as ideias que se têm sobre homossexualidade? Como se lida com a sexualidade na adolescência? Virgindade, casamento, reprodução, namoro, sexo, enfim, uma infinidade de assuntos relacionados à sexualidade trazem uma concepção social e cultural, que influenciam a maneira como a gente se comporta, como escolhemos isso ou aquilo na vivência da nossa sexualidade. Mesmo quando pensamos: “fui eu que escolhi assim”, pode acreditar que você não fez esta escolha sozinho, mas porque você nasceu numa determinada família, comunidade, sociedade que tem formas muito particulares de lidar com a sexualidade, e nossas escolhas estão sempre marcadas por esse jeito de ver o mundo.

Bom, depois de ter separado a sexualidade assim, vamos juntar tudo de novo, ok? Porque, embora a gente ache muito legal pensar nessas 4 dimensões de forma separada, para entendermos melhor do que estamos falando, o fato é que elas estão sempre juntas, e na prática, não se separam! Nossa sexualidade é a unidade dessas dimensões, algo inteiro, único, sempre influenciada pela cultura e época em que vivemos. Essa coisa complexa e cheia de vida que faz parte de nós, e que quanto mais conhecemos, mais podemos viver de forma consciente.

Até a próxima semana com mais papo sobre “essa tal sexualidade”.

 

 

Rafael

Ver +

1 Comment

Leave a Reply to Adolescer & Agência Jovem de Notícias | BemVindo - Grupo de Apoio a Gestante e Adolescente Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *