Com mala e experiências nas costas


É assim, com toda a bagagem, que na manhã do  último dia de Conferência no Pará os participantes chegam para finalizar os trabalhos da 8ª Conferência Estadual dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes do Pará.

A conselheira tutelar do município Jacundá Dona Vilma, de 56 anos, diz  “ganhei muita experiência na área que atuo, isso é importante para meu município, aprendi muito ouvindo os adolescentes atuando. É importante para eles conhecerem quem luta pelos direitos deles e perceberem que não estão só.”

Para o adolescente Altamir Cardoso, de 13 anos, do município Barcarena, a Conferência garantiu realmente a participação dos adolescentes, mas ele sentiu falta da participação das crianças no espaço e diz “ levo a importância de mais e mais crianças, adolescentes e adultos estarem juntos na luta pelos direitos humanos.”

Por Elisangela Cordeiro

 

Saiba mais:

O que é a 9º Conferência Nacional da Criança e do Adolescente?

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *