Cobertura educomunicativa no Sesc 24 de Maio

Cobertura educomunicativa amplia espaço de participação no Sesc 24 de Maio

Nos dias 19 e 20 de agosto, quem foi ao evento de inauguração do Sesc 24 de Maio pôde notar adolescentes e jovens com câmeras e gravadores, transitando pelos 13 andares da nova estrutura.

Era a galera da Agência Jovem de Notícias, projeto que tem como objetivo promover a cidadania ativa de adolescentes e jovens por meio de processos, ações e produtos de comunicação e mobilização social.

A iniciativa é da organização Viração Educomunicação que, em parceria com o Sesc São Paulo, mobilizou um grupo de jovens para a realização da cobertura do evento de inauguração da nova unidade.

Na cobertura educomunicativa, adolescentes e jovens atuam como repórteres, redatores, fotógrafos e entrevistadores. Mas afinal, o que é uma cobertura educomunicativa?

A cobertura educomunicativa se utiliza das técnicas do jornalismo, mas as reinventa por meio de processos colaborativos que favorecem uma experiência educativa aos participantes. Ela possibilita o exercício do direito à expressão, a publicização e valorização da perspectiva do adolescente em relação a diferentes temas e a ampliação do repertório sócio-cultural, por meio do acesso a diferentes locais, temas e atores.

“Eu tô aprendendo muito, não só por trabalhar como imprensa, mas por entrevistar vários segmentos”, conta Flora Beatriz, de 19 anos, repórter da Agência Jovem de Notícias. “O projeto atrela tanto a educação quanto a comunicação e dá voz pra nós, que somos jovens”.

Cobertura educomunicativa no Sesc 24 de Maio

Segundo Vania Correia, Coordenadora de Projetos da Viração, a cobertura educomunicativa fortalece também a participação, pois estabelece um espaço de incidência política a partir da comunicação. “Entendemos a comunicação como um ato político, nesse sentido, a cobertura realizada por adolescentes e jovens é tambem um espaço de produção de discursos políticos, de difusão das narrativas juvenis para valorizar a perspectiva dos jovens sobre múltiplos temas”, conta.

Para Jefferson Rozeno, de 21 anos, que também participou da cobertura, essa é uma oportunidade de acessar espaços geralmente exclusivos a um público específico. “A cobertura possibilita pro jovem ter mais acesso e participação nesses espaços, e além de ter mais acesso você participa de forma mais profunda”, conta.

Para Flora, a diversidade do público durante o evento de inauguração foi enriquecedora. “Eu acho que dá pra ver que o público aqui tá muito diverso, tem tanta coisa acontecendo, tem gente que vem porque já conhece e tem gente que vem e que é totalmente novo. Pessoas de várias idades, vários lugares, gente que vem de longe… é um intercâmbio cultural e de pessoas”.

 

Este texto é resultado da cobertura educomunicativa da inauguração do Sesc 24 de Maio, realizada por adolescentes e jovens do projeto Agência Jovem de Notícias e da Viração Educomunicação, em parceria com o Sesc São Paulo.

 

 

 

 

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *