Cinema pela vida: Mostra exibe filmes sobre pessoas que vivem com HIV e aids

Foi inaugurada nesta quarta (29) a Mostra Cinema pela Vida. Documentários sobre pessoas que vivem com HIV/Aids e Hepatites , compõem a programação. O primeiro dia da Mostra contou com a exibição dos filmes “Sex Positive” (Sexo Positivo) que conta a história de Richard Berkowitz, ativista gay, de 1980; “Como esquecer”, sobre o drama de uma lésbica com o fim de um relacionamento; e “Máscaras”, que se passa durante uma oficina na sede do ABIA com homossexuais com HIV/AIDS que compartilham suas vivências e experiências.

Após as exibições, fomos conferir a opinião do público sobre os filmes.

“Adorei o filme por mostrar como começou a batalha dos gays contra o HIV/Aids. Aí estão os ativistas felizes em algumas conquistas, mas tristes em outras porque tem muito o que ser feito ainda”. Leticia Silva, psicóloga (SP), sobre “Sex Positive”.

“O filme é interessante porque mostra relacionamentos diferentes e como se desenrola diante uma frustação amorosa, mostrando a diversidade nos relacionamentos”, Luciene Carneiro, enfermeira (GO), sobre “Como esquecer”.

“Eu gostei muito do filme. Me pareceu ter tudo o que um documentário desse tipo deve ter. Mostra uma variedade de sentimentos pelos quais passam as pessoas com HIV/Aids. Mostra o que eles sentem e como a sociedade os envolve em uma guarda constante que, muitas vezes,  acaba sendo algo negativo para elas”. Juan Dias, Argentina, sobre “Máscaras”.

Joaquim Oliveira Moura (RS) e Luis Felipe Bessa (PE), da Cobertura Jovem em São Paulo | Imagem: Ademir Melo, do Ministério da Saúde

Jornalista, professor e educomunicador. Responsável pelos conteúdos da Agência Jovem de Notícias e Revista Viração.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *