Cinema em casa e grátis no fim de semana

Vale a pena conferir a programação da 26ª edição do Festival É Tudo Verdade, que tem exibições gratuitas em diversas plataformas de streaming até o dia 18 de abril, para todo o território nacional


Começou ontem (08), a 26ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, que acontece de forma totalmente on-line e gratuita em 2021, devido à emergência sanitária da epidemia de Covid-19.

A seleção deste ano conta com 69 títulos de 23 países, masterclass e debates, que serão exibidos em dias e horários que podem ser consultados no site do festival, através de diversas plataformas de streaming – na plataforma Looke, no Sesc Digital, no Spcine Play,  no site do Itaú Cultural, no canal do SESC 24 de Maio no Youtube, no site do É Tudo Verdade e na TV, no Canal Brasil. A programação ainda tem espaço para mostras competitivas e uma série de bate-papos com cineastas e outros profissionais do audiovisual.

Os filmes vencedores dos prêmios dos júris nas Competições Brasileiras e Internacionais de Longas/ Médias-Metragens e de curtas-metragens estarão automaticamente classificados para apreciação à disputa pelo Oscar® do ano que vem. A cerimônia de premiação está marcada para às 17h do dia 18 de abril, no YouTube do É Tudo Verdade.

5 filmes que você não pode deixar de ver

1. “Alvorada

É Tudo Verdade / Divulgação

Na intimidade do Palácio da Alvorada, o cotidiano da presidente Dilma Rousseff, primeira e única mulher a governar o Brasil, durante o desenrolar dramático do impeachment que a tirou do poder. Rodado entre julho e setembro de 2016, o filme testemunha a tensão e a perplexidade que escalavam no círculo da presidente, em reuniões, telefonemas intermináveis e sussurros ouvidos no palácio de Oscar Niemeyer. Ao mesmo tempo, revela uma personalidade surpreendente nas conversas informais em que Dilma fala de política, história, literatura – e de si própria. Dirigido por Anna Muylaert e Lô Politi.

2. “A última floresta”

É Tudo Verdade / Divulgação

Em uma tribo Yanomami isolada na Amazônia, o xamã Davi Kopenawa Yanomami tenta manter vivos os espíritos da floresta e as tradições, enquanto a chegada de garimpeiros traz morte e doenças para a comunidade. Os jovens ficam encantados com os bens trazidos pelos brancos; e Ehuana, que vê seu marido desaparecer, tenta entender o que aconteceu em seus sonhos. Dirigido por Luiz Bolognesi.

3.  “Leonie, Atriz e Espiã”

De Annette Apon, conta a história de Leonie Brandt, que sonhava em ser atriz e acabou se tornando espiã do serviço holandês de inteligência na Alemanha nazista. Depois da guerra, os holandeses passaram a temê-la por conta de tudo o que ela presenciou na época. O título usa imagens de filmes antigos para recompor a cronologia dessa personagem fabulosa. O real e a ficção nem sempre estão evidentes na vida dela.

4. “Caetano.DOC”

É Tudo Verdade / Divulgação

Um programa com vários filmes que traçam um panorama da carreira do cantor e compositor baiano Caetano Veloso. Entre esses títulos, está “Canções do Exílio: a Labareda que Lambeu Tudo” (2010), de Geneton Moraes Neto, que reúne testemunhos e imagens sobre histórias pouco conhecidas do exílio londrino de Caetano e Gil, no fim dos anos 1960.

5. “O Homem que Matou John Wayne”

“O homem que Matou John Wayne” / Divulgação

Documentário sobre a vida do cineasta moçambicano Ruy Guerra. Assim como para Caetano Veloso, foi pensado um programa com dois de seus filmes (“Os Comprometidos – Actas de um processo de descolonização” e “Mueda: Memória e Massacre“). O diretor também ministra uma master class.

A 26ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários conta com patrocínio do ITAÚ, parceria do SESC-SP e com o apoio cultural da SPCINE, ITAÚ CULTURAL e CANAL BRASIL. Realização: Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo e Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo do Governo Federal.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *