Assista #emcasa: Karens, segundo episódio da série ‘Mulheres da Billings’

Dica pro fim de semana: acompanhar a estreia de “KARENS”, segundo episódio da série “Mulheres da Billings”, no canal UH!Manas na Twich TV

Por Paulo Cruz

Neste sábado, dia 17 de abril, o canal UH!Manas na Twich TV estreia “KARENS: A Honra da Mulher Viva” com a proposta de debater a Saúde Coletiva das Mulheres que vivem nas periferias de São Paulo.

O filme foi produzido pela terapeuta ocupacional Dani Ursogrande, a cineasta Bruna de Carvalho e pela atriz Monalisa  da Silva será exibido no Canal UH!Manas que é conhecido por apresentar musicalidade de autoria feminina , a exibição irá começar às 16 horas e terminará às 18 horas.

KARENS, o segundo episódio do Projeto Mulheres da Billings, uma série-piloto de filmes do Filme do Front em parceria com o SUS e que se propõe a utilizar o audiovisual  como emancipação das mulheres periféricas, retratando suas lutas do cotidiano e a potência transformadora do autocuidado. 

Cartaz de divulgação do episódio

No primeiro episódio, Estratégias das Margens Matriarcais  conta a história de luta da Eva para “sustentar seu projeto de vida e fortalecer sua autonomia’. Assista:

O segundo episódio conta “a história de uma mulher que decidiu quebrar o silêncio.” O filme nos faz pensar:

quantas Karens existem na sua rua e no seu bairro? Quantas precisam morrer para que o ciclo de violência doméstica escancare o Brasil e seu machismo enraizado?

Após a exibição do filme vai haver um bate papo virtual com Gabriela Sequeira Kermessi  advogada e especialista em direito das mulheres e a participação especial de Karen. Além de conversarem sobre o processo de elaboração do filme, também vão retratar as questões que cercam o atendimento às mulheres na rede pública do amparo à conscientização das mulheres nas periferias do país. 

A conversa será mediada pela jornalista Tatiana Lírio e para encerrar o ciclo com a apresentação da cantora JuPat.

Assista ao trailer do episódio:

Trailer de ‘Karens’: do episódio 2 da série ‘Mulheres da Billings’

Bruna Carvalho Almeida é realizadora independente e uma das fundadoras da Filmes do Front. Dirigiu o curta metragem “Correspondências do Front”, co-dirigiu o curta metragem “Eu espero o dia da nossa independência” com Brunna Laboissière, e também realizou o longa metragem “Os Jovens Baumann”, com distribuição pela Vitrine Filmes.

Monalisa Silva é natural de Santo André, ABC Paulista, formada pela Escola de Arte Dramática da USP. Atriz, negra, macumbeira, escritora, não necessariamente nessa ordem e em todas as plataformas ainda não confiscadas.

Gabriela Sequeira Kermessi é mãe, advogada especialista em Direitos das Mulheres, professora e secretária adjunta na Comissão da Mulher Advogada OAB SP.

Tatiana Lírio é jornalista , roteirista audiovisual, gestora cultural e locutora. Desenvolveu uma carreira pautada em projetos com foco na diversidade e inclusão. Soteropolitana, já coordenou a comunicação das Secretarias Estaduais de Políticas para as Mulheres e Promoção da Igualdade Racial.

JuPat, nascida em Ribeirão Preto, mas piracicabana de coração, encontrou na música sua forma de garantir, sustentar e transbordar sua existência enquanto mulher trans refletindo e narrando suas experiências da vida urbana contemporânea. Em 2018 lançou seu primeiro disco, “Toda mulher nasce chovendo” e em 2020 seu segundo álbum, “Nadando com Peixes que Voam”.

arte em fundo branco. na esquerda, linhas finas coloridas e a foto de um jovem usando camiseta rosa.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *