Apresentações musicais marcam a primeira noite cultural da II Conferência Nacional de Juventude

Por: Adital Jovem

Com a inquietude que caracteriza a fase da juventude, os jovens e as jovens participantes da 2ª Conferencia Nacional de Políticas Públicas de Juventude (CNPPJ) aproveitaram os momentos culturais e também se expressaram de diversas maneiras no primeiro dia do evento, que começou nesta sexta-feira (9) e segue até a próxima segunda-feira (12) em Brasília (DF).

Um show de samba e a apresentação da cantora Preta Gil foram as principais atrações trazidas à Conferência. Além disso, os jovens também puderam se expressar livremente no Cafofo da Juventude.

Para Carlos Ouro Preto, jovem da cidade de Brejão, localizada no estado de Pernambuco, no Nordeste brasileiro, “o clima é de descontração”. Ele considerou importante a troca de experiência com jovens de outros estados. Sobre a principal atração da primeira noite cultural da Conferência, a cantora Preta Gil, Carlos disse que foi um “presente para a juventude rural”, já que dificilmente os jovens do interior teriam a oportunidade de ver a cantora famosa no cenário nacional.

Na opinião do representante da juventude negra do Maranhão, Nilson Oniletor, de 23 anos, “a atividade cultural é importante para se unir e interagir [com outros jovens] e ainda quebrar o gelo das discussões sobre políticas públicas”. O adolescente Gabriel Duarte, de 16 anos, destacou a diversidade no curso das atividades. “Em pouco tempo discutimos políticas e estamos nos divertindo”, enfatizou.

Mas para Josi Tupiniquim, de 28 anos, representante da juventude indígena do Espírito Santo (ES), as atividades culturais apresentadas deixaram a desejar no primeiro dia. “Não vi um momento cultural ainda. Vi um showzinho ali, mas tem que valorizar os povos tradicionais, sua cultura, dar oportunidade para todos”, disse a militante.

Já para Caio César, de 21 anos, representante do movimento estudantil do estado de São Paulo, no Sudeste do país, “a cultura está disseminada todo o tempo”. “Está inerente à juventude, os jovens sempre se expressam culturalmente”, declarou em meio aos versos de uma música que cantava junto com outros jovens dentro do ônibus que os levava de volta ao hotel. Para Caio, os shows apresentados no primeiro dia do evento expressam a cultura brasileira. “Acho que foram os shows certos para abrir a conferência”, opinou.

Acompanhe também a cobertura da II Conferência Nacional de Juventude no site da Adital Jovem: http://www.adital.com.br/jovem/

Evelyn Araripe
Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *