Anseios no campo

No primeiro seminário de políticas publicas para o jovem rural, foi possível notar que a educação é uma carência que existe em todo país, principalmente no campo, outro forte problema é o grande preconceito que existe em torno dessa população, uma imagem degradante muitas vezes é atribuído ao jovem do campo e aos profissionais que lá se encontram, até mesmo a imagem dos professores que lecionam nessas áreas é negativa muitas vezes.

“O jovem faz o que quiser, se ele quiser ir para o campo ele vai, se quiser ir para a cidade vai só seria necessário e importante que todos tivessem oportunidades iguais (em suas diferenças), desejamos uma melhor educação para o jovem do campo, por que se o jovem souber utilizar a terra, ele consegue ganhar tanto ou mais dinheiro que o jovem da cidade, precisamos é conseguir nos apropriar do conhecimento de como usar a agricultura o que queremos é maior educação no campo.” Esse é um anseio de todos os jovens que vivem no campo.

“Outro sonho que temos é que o governo garanta 100% do que ele ta prometendo, não só 80% ou 90% queremos tudo, mas o jovem acaba ficando muito acomodado, vê que as coisas “funcionam” sem ele e acaba que não vai atrás de ter maior participação política, e assim as coisas quase não caminham.” Diz Alex Maia um Jovem do Xingu.

A condição de permanência do jovem no campo é um sonho, que há possibilidade de ser realizada com trabalho duro e ajuda do governo, por que o jovem tem vontade de ficar ali, tanto que quando o jovem vai para a cidade, sempre que tem alguma folga, é no seu interior que ele vai passar, ele volta pra sua casa, de onde ele nunca quis ter saído.

Por Lucas Ruiz

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *