Agora por nós mesmos

 

 

Por: João Lopes e Raquel  Alves

Hoje nossa primeira atividade do dia foi o Varal de Notícia Ambulante.

Além de dar informação, deixamos espaço no jornal para as pessoas escreverem seus recados.

Os adolescentes participaram, na sua maioria, abordando a importância de serem ouvidos e respeitados. O jornal circulou em um momento tenso da Conferência, que era a aprovação do regimento. As propostas dos adolescentes não foram ouvidas por causa dos gritos e estresse das lideranças do movimento.

Veja abaixo:

“Queremos direito à voz, voto e participação na decisão de nossos direitos!”

“Direito de participação, organização com autonomia no espaço da escola.”

“Temos o direito de sermos reconhecidos e respeitados, pois crianças  e adolescentes são o futuro de nossa nação.”

“Minha confiança reafirma meus adjetivos além das minhas vontades e fortalece os direitos com dignidade e respeito.”

“Nós, adolescentes, devíamos ter direitos à voz, voto, direito ao lazer, melhor estudo em todos os lugares.”

“Nós, crianças e adolescentes, precisamos do nosso direito à voz e ao voto. Estamos aqui, que é uma Conferência das crianças e dos adolescentes! Vamos, adulto, deixe a gente falar!”

‘’Direito de monitorar os investimentos.”

“Temos direito de discutir em todos os espaços e sobre todas as políticas, não queremos só participar da Conferência da Criança e do Adolescente, mas também da de educação, da mulher, meio ambiente, saúde etc. ”

“Que nós tenhamos a oportunidade de falar, aonde formos, explicarmos e contar  o que acontece na nossa vida, com a nossa realidade, mostrando, reivindicando e monitorando os programas voltados para a gente.”

“Temos nossos direitos, por isso somos muitos importantes para essa conferência.”

“É importante ouvir ideias inovadoras, renovadoras, com ideias nossas.”

“Queremos o direitos de sermos respeitados, e de termos vez e voto.”

“Saber respeitar nossos direitos. Saber que temos vez e voto, seja no município como em todo lugar.”

“Nós, adolescentes, temos direitos à voz nas conferências. Mas não está sendo respeitado o nosso direito de discutir.”

“Porque nós somos o futuro da nação. É importante avaliar o hoje e pensar no amanhã. ”

Saiba mais:

O que é 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente?

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *