Abre a gaveta, vai: seu celular antigo ainda pode ser útil

Campanha arrecada doações de notebooks, tablets e smartphones parados para auxiliar estudantes da rede pública de São Paulo nas atividades de ensino à distância

Por Redação AJN

Com certeza tem um celular antigo desligado e guardado na sua casa. Se estiver funcionando, esse telefone pode ajudar estudantes de São Paulo que enfrentam dificuldades para acompanhar as atividades de ensino à distância propostas em razão do avanço da pandemia da Covid-19.

A campanha Abra a Gaveta, Doe quer arrecadar estes aparelhos e fazê-los chegar a alunas e alunos da rede pública de ensino que estejam em situação de vulnerabilidade educacional – sem dispositivos que garantam o acesso às aulas virtuais. 

A iniciativa quer engajar a população no apoio à educação inclusiva, para diminuir as desigualdades marcadas ainda mais fortemente pelo isolamento social e o cancelamento das aulas presenciais. No site da campanha, dados comprovam a urgência da iniciativa:

No Brasil, 42% das casas não possuem computador e 33% não tem acesso à internet. Dos 3,6 milhões de estudantes da rede estadual de São Paulo, apenas 60% tem notebooks e 30% tem tablets, de acordo com questionário socioeconômico do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP) de 2019.

O Abra a Gaveta, Doe retira notebooks, tablets e smartphones diretamente na casa de quem quer fazer a doação, leva os aparelhos à assistência técnica, coloca internet e faz a distribuição para estudantes da rede pública estudarem à distância. 

Como doar:

No site também tem informações importantes sobre o estado dos aparelhos que podem ser aproveitados:

Celular e tablet: até 7 anos de idade, deve ligar normalmente, conexão wi-fi e 3G funcionando,ser doado com o carregador, não é preciso enviar com acessórios (capinha, fones de ouvido etc).

Notebook: até 7 anos de idade, deve ligar normalmente, ser doado com o carregador, conexão wi-fi funcionando, pelo menos 1 porta USB funcionando, HD com capacidade mínima de 256GB e memória RAM mínima de 4GB.

Importante: todos os aparelhos devem estar formatados sem conter qualquer informação/ dado do doador. Não sabe como formatar? Clique aqui

Se você tiver carregadores extras, funcionando, também pode doar.

Que tal abrir espaço nas gavetas e de quebra ajudar estudantes da rede pública a ter acesso à educação?

Acesse o site e preencha os formulários!

O projeto Abra a gaveta, doe é uma iniciativa idealizada pela Península Participações e pela Parceiros da Educação.

A Trocafone apoia o projeto através do desenvolvimento da página para doações e disponibilização de toda sua estrutura para transporte, revisão e triagem dos aparelhos doados.

A iniciativa tem a parceria da Datora que fornece os chips de dados, o Mattos Filho, com os aspectos legais, e a Monkey, com a criação da identidade visual, marca e campanha do projeto.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *