A percepção dos brasileiros sobre questões do clima

Segundo levantamento inédito do Ibope Inteligência, 77% dos brasileiros consideram a proteção ao meio ambiente uma prioridade; pesquisa buscou conhecer o grau de conhecimento da população brasileira sobre as mudanças climáticas. Acesse o relatório completo


As mudanças climáticas são uma realidade preocupante e 77% dos brasileiros consideram que proteger o meio ambiente deve ser uma prioridade.

Cerca de 98% da população já ouviram falar sobre as queimadas na região amazônica e destes, 84% consideram que as queimadas prejudicam a imagem do Brasil. Estas são algumas das conclusões divulgadas no estudo “Mudanças climáticas na percepção dos brasileiros”, uma pesquisa do IBOPE Inteligência, coordenada pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) e o Yale Program on Climate Change Communication.

O objetivo central da pesquisa foi analisar o grau de conhecimento, entendimento e preocupação da população com as mudanças climáticas e com as atuais políticas ambientais do governo brasileiro, além de levantar dados para organizações que pesquisam sobre o clima.

Quando falamos de mudanças climáticas, 78% dos entrevistados consideraram a questão como muito importante para o planeta, e 61% se declararam muito preocupados com o meio ambiente.

Apesar de considerarem importante, apenas 25% das pessoas que participaram da pesquisa – na maioria mulheres, jovens e pessoas com altos níveis de escolaridade – reconhecem ter conhecimento suficiente para entender o que está acontecendo com a temperatura do planeta.

77% dos entrevistados consideram que o aquecimento global é causado principalmente pela ação humana, e consideram que a proteção ao meio ambiente deve ser uma questão central da política, acima de questões econômicas. 

Sete em cada dez brasileiros consideram que o aquecimento global pode prejudicar muito a si, suas famílias e as gerações futuras, mas isso não se reflete em ações concretas: 65% declaram já ter compartilhado informações ou notícias sobre o meio ambiente, mas apenas 17% já participaram de manifestações ou abaixo-assinados sobre mudanças climáticas.

Quando perguntadas sobre o desmatamento da Amazônia, 87% das pessoas entrevistadas declararam ter conhecimento sobre as queimadas que acontecem anualmente no Brasil; 33% responderam que consideram os madeireiros um dos principais grupos responsáveis pelo desmatamento, 18% responsabilizam pecuaristas e criadores de animais, e outros 18% apontam agricultores como responsáveis por essas ações que degradam o ecossistema. 

A grande maioria concorda que as queimadas na Amazônia prejudicam a qualidade de vida da população, mancham a imagem do Brasil no exterior e podem prejudicar as relações comerciais do Brasil com outros países.

Para 54% das pessoas, a solução para controlar o problema das queimadas cabe ao governo, enquanto 21% considera que a população também é responsável por conter a degradação do ecossistema, 15% apontaram a responsabilidade de empresas e 6% apontaram para organizações da sociedade civil. 

A pesquisa foi lançada oficialmente no último dia 4 de fevereiro, em uma transmissão ao vivo no YouTube. Assista na íntegra:

A pesquisa foi realizada com 2.600 entrevistados, todos maiores de 18 anos, das cinco regiões do Brasil, entre os dias 24 de setembro a 16 de outubro de 2020. As entrevistas foram realizadas por telefone com apoio de questionário eletrônico, no sistema C.A.T.I (Computer Assisted Telephone Interview).

Acesse o site oficial da pesquisa: https://www.percepcaoclimatica.com.br/

.

Ver +

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *