Olivier Donnat: sem certezas absolutas quando o assunto é públicos da cultura

 

O polêmico professor francês Olivier Donnat se recusa a concluir verdades absolutas sobre o tema “públicos da cultura”, preferindo levar ao público diversas dúvidas e questões. Será que a oferta cultural revela a demanda existente? Será que o surgimento das novas tecnologias facilita as pesquisas? Será que as políticas culturais são realizadas como deveriam?

O sociólogo e doutor em economia revelou seu pessimismo em relação às políticas culturais atuais, principalmente na França. Para ele, a oferta cultural não revela a demanda existente, pelo contrário, ela atende uma demanda especifica. Tal fato está ligado com a perpetuação de uma sociedade desigual, que não faz cultura para despertar novas demandas, mas atende as já existentes, terminando por restringir o engajamento com a produção e consumo de cultura aos indivíduos que possuem diplomas acadêmicos.

Pelo fato de não estarmos em uma sociedade homogênea ou igualitária, o economista ressalta:

“Os números não podem ser deixados a cargo das ciências econômicas; precisamos combater os economistas no campo deles, sem cair na lógica contábil, pois todo numero repousa sobre uma convenção”.

Essa avaliação pressupõe que aqueles que calculam os números raramente estão a favor dos pobres ou da ampliação do acesso à cultura, sendo necessário compreender e dar carne e osso, a partir das pesquisas sobre cultura, aos números e cifras econômicas – que por vezes tem um aspecto árido.

Em relação às novas tecnologias, o professor acredita que, de certo modo, elas não facilitam as pesquisas, pois quem está no controle das redes sociais são empresas, cujos propósitos estão bem distantes de proporcionar dados exatos aos sociólogos. Afinal de contas, quando se fala em políticas culturais, temos que pensar antes de tudo em dinheiro e nas questões de poder, pois sejam elas quais forem, seus objetivos não estão ligados mecanicamente à oferta e demanda de maneira igual.

Por Paolla Menchetti, jovem comunicadora

tuliobucchioni

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *